Seja Bem-Vindo!
Paróquia Senhor Bom Jesus

Praça Cônego Laurentino Álvarez, 79 - Vila Aparecida, Monte Aprazível, SP Tel: (17) 3275-1793

Notícias Gerais › 26/12/2015

A misericórdia é expressão da onipotência divina

AFP4827854_ArticoloA abertura da Porta Santa, o Ano da Misericórdia e a esperança de paz em todo o mundo, não obstante as tragédias que ocorrem continuamente. Este foi, em síntese, o conteúdo da mensagem de Natal do Patriarca Latino de Jerusalém, Dom Fouad Twal, para a missa da meia-noite celebrada na Basílica de Santa Catarina, um verdadeiro sonho para os cristãos de diversas partes do mundo que foram celebrar o Natal do Senhor em Belém. Na manhã deste dia 25, Dom Twal abriu a Porta Santa jubilar na pequena paróquia da Sagrada Família, em Gaza.

Rosto misericordioso de Deus é a essência do Natal

Uma noite que encontra o seu auge precisamente na Santa Missa, presidida pelo Patriarca Latino de Jerusalém, que pouco antes da meia-noite abriu a Porta da Misericórdia “na esperança que ela seja atravessada por muitos fieis e peregrinos durante este Ano Jubilar”, disse na homilia Dom William Shomali. Uma homilia focada neste Ano Santo, em que “o rosto misericordioso de Deus é a essência deste Natal”: “A misericórdia deve compreender todos, próximos e distantes, aqueles que amamos e aqueles que tememos”.

Um aceno também à situação atual: “O nosso coração está com os milhares de refugiados, os prisioneiros e as vítimas da violência e do frio pujante. Está com aqueles que fogem das zonas de conflito, atravessando o mar arriscando a sorte e transformando-o em um gigantesco cemitério”. E ainda, “o nosso pensamento vai para as vítimas do terrorismo, onde quer que estejam, e à qualquer povo a que pertençam. São todos irmãos na humanidade” .

Que a misericórdia reine ao invés da vingança

“A misericórdia – continuou – não é um sinal de fraqueza, mas uma expressão da onipotência divina, que se expressa no seu mais alto grau na misericórdia e no perdão”. Um apelo dirigido “a todos aqueles que têm em mãos o destino dos povos, àqueles que fazem escolhas políticas que trazem a morte, para que se arrependam e façam prevalecer a dignidade do homem sobre seus interesses materiais”.

“Nesta noite em que celebramos o nascimento do Príncipe da Paz e da Misericórdia – disse ao concluir a homilia – viemos rezar para que se transforme a face da terra, para que o mundo se torne um local acolhedor e seguro, onde reina a paz no lugar da rivalidade, a misericórdia no lugar da vingança e a caridade no lugar do ódio”. Também este ano, como reza a tradição, estava presente na celebração o Presidente palestino Mahmud Abbas.

Gruta da Natividade

Contemporaneamente, era celebrada a Missa na Gruta da Natividade, junto ao altar da manjedoura, acompanhada por cantos, orações e muita emoção pelos cristãos da paróquia latina de Belém. Um privilégio único para quem pode participar.

Ao final da celebração o Patriarca, em um gesto rico de significado, desceu em procissão até a Gruta levando o Menino Jesus, para depositá-lo no local do nascimento do Filho de Deus.

Durante toda a noite, na Gruta, alternaram-se celebrações, ao lado da estrela de prata onde estão escritas as palavras: “Aqui, da Virgem Maria, nasceu Jesus Cristo”. É Belém! É Natal! (JE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Horários das Missas VEJA +

Matriz:Terça à Sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 09h30 e 19h

Enquete
Você frequenta a missa aos finais de semana?
Ver o resultado