Seja Bem-Vindo!
Paróquia Senhor Bom Jesus

Praça Cônego Laurentino Álvarez, 79 - Vila Aparecida, Monte Aprazível, SP Tel: (17) 3275-1793

Artigos e reflexões › 08/02/2018

Como lidar com pessoas pessimistas?

Já está mais do que provado que o bom humor colabora com a qualidade de vida, e sorrir é uma das melhores coisas do mundo. Mas a verdade é que, encontrar pessoas realmente felizes em nossos dias é quase como descobrir um Oásis em meio ao deserto. Andamos tensos, apressados, conectados no telefone, e sem tempo para olharmos com atenção às coisas boas da vida e sermos gratos. Por outro lado, ouvimos contantes reclamações a respeito da chuva, do calor, do governo, do transito, da crise etc.. Talvez nem percebamos, mas, são manifestações de pessimismo que, aos poucos, nos contagia. É claro que nem tudo são flores nesta vida, e coisas boas e ruins se alternam no dia a dia, alterando também nossos sentimentos a cada instante; mas, se temos como meta a felicidade, é preciso levantar depois das quedas, sacudir a poeira e seguir em frente com um sorriso de esperança, sem deixar-se levar pelas lamúrias. Afinal, como lidar com pessoas pessimistas?

O fato é que, ter uma visão positiva ou negativa em relação aos acontecimentos é, antes de tudo, uma questão de escolha. A pessoa pessimista, por exemplo, consegue imaginar tudo de ruim que possa acontecer e não enxerga nada de bom que já esteja acontecendo. O otimista, ao contrário, mesmo que esteja na pior, tem tanta certeza que vai vencer, que passa pela dor com serenidade. E não é que esteja vivendo fora da realidade, mas é sua atitude em reconhecer quem é, e a certeza de que não está sozinho neste mundo, que o faz ir além. Portanto, se você é do tipo que fica muito chateado, ou até mesmo arrasado quando as coisas não acontecem do jeito que planejou, experimente, na próxima vez que isso acontecer, analisar a situação com calma e pedir para Deus lhe mostrar uma nova perspectiva do acontecimento. Se viver a experiência com fé e coragem, tenho a certeza de que vai surpreender-se. Uma vez que, optamos por andar nos caminhos de Deus, Ele nos proporciona graças em todas as situações, só que, por vezes, é preciso procurá-las.

Na adolescência, li um livro que me ajudou bastante nesse sentido. É um clássico de Eleonor Porter, chamado Polyana. O livro narra a história de uma menina pobre (materialmente falando), mas com um entusiamo tão grande, que conseguia contagiar até os corações mais duros e resistentes à alegria. Por exemplo, ela desejava muito ganhar uma boneca, mas recebeu um par de muletas por engano. Em vez de ficar triste, concluiu, com a ajuda do pai, que tinha um grande motivo para se alegrar: “O fato de não precisar de muletas”. Foi aí que começaram a jogar o “jogo do contente” como vieram a chamar a dinâmica que consiste em encontrar qualquer motivo para alegrar-se e agradecer a Deus, por tudo que acontece. Seja o que for. Polyana ensinava o “jogo” a todos que encontrava, e o resultado foi uma transformação total da cidade. A história é linda e segue para um final feliz, é claro! Agora, na vida real, será que nós não podemos fazer algo parecido e levar um pouco de esperança e alegria aos corações abatidos?

A importância de mudar o ponto de vista

Não trata-se simplesmente de pensar de forma positiva ou de tentar fazer coisas boas acontecerem com o poder dos pensamentos. Trata-se de ver as coisas do ponto de vista de Deus, lembrando que Ele nos ama, e pedir que Ele nos mostre como que uma circunstância aparentemente negativa, pode na verdade, nos trazer algo de bom. Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito (Rm 8,28). Essa verdade gravada na Sagrada Escritura deve ser trazida à memória, sempre que passamos por situações que nos contrariam, porque, ela nos leva a enxergar segundo a perspectiva de Deus, que é bom e só deseja o bem para seus filhos.

É verdade que, muitas vezes não conseguimos mudar as situações, mas, quando fazemos a opção pela confiança em vez do lamento, em meio às provas mudamos totalmente a maneira como lidamos com a vida, e o mundo carece de atitudes assim. Façamos, hoje, a experiência de acreditar mais no amor de Deus e semear mais alegria e esperança nos corações. Tenho certeza de que isso dará um novo sentido a nossa vida. Porque sempre há um aceno do amor misericordioso de Deus para cada situação que vivemos.

Por: Dijanira Silva
Missionária da Comunidade Canção Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Horários das Missas VEJA +

Matriz:Terça à Sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 09h30 e 19h

Liturgia Diária

Evangelho: Santo Antônio de Pádua – Quarta-feira

Santo: Santo Antônio

Enquete
Você frequenta a missa aos finais de semana?
Ver o resultado